• Alaúde Espaço colaborativo

Comida e afeto


Sei que é um pequeno paradoxo, mas a comida afetiva a gente não sente apenas com o olfato ou com o paladar. Nós a sentimos também com a memória.

Isso mesmo. É o alimento que evoca a cozinha praticada por nossos avós e por pessoas que nos são familiares. E essa evocação nos dá um imenso prazer.

Falarmos em comida afetiva é algo relativamente recente. Estávamos todos habituados, por décadas, a imitar sempre um pouco da gastronomia sofisticada. Segundo a lógica pela qual alimento bom é alimento complicado de preparar.

Ao mesmo tempo, expandia-se o sistema de fast food, pelo qual o alimento precisa ser consumido de forma rápida - as refeições no meio do expediente - ou, então, ele tem muito pouco de elaborado junto a um público que passou a imitar a classe média norte-americana e a ter uma relação puramente funcional na ingestão de nutriente.

Pois a comida afetiva não é nada disso. Ela é o feijão com o tempero caseiro que comíamos quando éramos pequenos. É o tempero da carne levada ao forno ou que vai em bifes para a frigideira, é o doce que a vovó preparava e que enriquecia nossas bocas no momento da sobremesa. É o bolo da vovó.

Vejam que não estamos falando de "um novo conceito". É um conceito muito antigo. E por isso mesmo ele é bom.

E aí,qual comida te acaricia e te traz lembranças??


19 visualizações

©2018 by Alaúde Espaço Colaborativo. Proudly created with Wix.com